Notícias

Inflação acumulada do ano fica em 2,50% e é a menor desde 1998

Diante da queda de preços importantes para as famílias brasileiras, a inflação de novembro ficou em 0,28%. No acumulado do ano, o indicador ficou em 2,50%, o menor resultado para o período desde 1998. Em 2017, a safra recorde foi um dos fatores determinantes no valor de comercialização de alguns alimentos. Com maior oferta, os preços ficaram mais atraentes para os consumidores de todo o País.

A inflação oficial no Brasil é medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), um indicador que é divulgado todos os meses pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Quando os preços caem ou sobem menos, a inflação pesa menos no bolso do consumidor.

Comparado ao ano passado, o País vive um outro cenário quando se fala em custo de vida. As condições estão cada vez mais favoráveis para os consumidores. Em 2016, no acumulado do ano até novembro, a inflação estava em 5,97% – praticamente o dobro do observado neste ano.

Queda de preços

Entre as principais capitais do País, cinco registraram deflação em novembro. Isso quer dizer que os preços ficaram, em média, mais baixos. Em Salvador (BA), a queda foi de 0,26%; em Fortaleza (CE), o recuo foi de 0,16%. A lista segue com Curitiba (PR), com -0,15%; Belo Horizonte (MG), com -0,08%; e com Vitória (ES), com -0,03%.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do IBGE

west_banner_site
Clique para Comentar

Deixe uma Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais Acessadas

To Top