Notícias

Chuva provoca deslizamentos de terra em Teresópolis e fecha ruas

As fortes chuvas que atingiram Teresópolis nas últimas 48h, continuam causando estragos pelo município. Segundo a Defesa Civil, até o momento foram registrados deslizamentos de terra nos bairros Albuquerque, Barra do Imbuí, Bom Retiro, Corta Vento, Dente de Ouro, Ermitage, Espanhol, Fischer, Fonte Santa, Granja Florestal, Meudon/Jacarandá, Parque do Imbuí, Pimenteiras, Posse, Prata, Três Córregos, Vale da Revolta, Vale Feliz e Vila Muqui. A Rua 7 de Setembro, no bairro Quinta Lebrão, está interditada e com possibilidade de deslizamentos em massa, com riscos de gerar danos humanos e materiais, segundo a Defesa Civil. O município permanece em estado de alerta máximo.

Ainda de acordo com o órgão, até o momento foram interditadas uma ponte no bairro Caleme e a Rua Michel Rucker, na Granja Florestal. Quedas de árvores e problemas em muros também foram registrados e estão sendo verificados para emissão de laudos técnicos.

Segundo verificação da equipe da Secretaria Municipal de Agricultura, na zona rural do Município houve alagamentos, devido ao transbordamento dos rios, principalmente em áreas de produção nas localidades de Alegria, Bonsucesso, Imbiú, Prates, Providência, Santa Rosa, Sebastiana, Três Córregos e Venda Nova. Também foram registrados deslizamentos de terra em via pública em Andradas, Cruzeiro, Mottas, Sebastiana e Vale Alpino, mas os acessos já foram liberados.

Neste último sábado (16), um centro de comando e controle foi instalado no município para gerenciar todas as demandas, dar continuidade às vistorias técnicas e avaliações de risco por conta das últimas chuvas. O trabalho está sendo auxiliado por dois técnicos do Departamento de Recursos Minerais de Serviços Geológicos do Estado do Rio de Janeiro (DRM-RJ).

“Estamos no que se chama de desastre de evolução gradual, por conta da previsão da continuidade da chuva. A cada ocorrência os danos são contabilizados e analisados. Por isso montamos o Centro de Comando e Controle, na Defesa Civil, para gerenciar todas as necessidades em relação a desastres e, a partir daí, serão tomadas as providências pertinentes a cada caso”, disse o secretário de Defesa Civil, coronel Roberto Silva.

Segundo a prefeitura do município, como há previsão de continuidade das chuvas para os próximos dias,o município está de prontidão no caso da necessidade de funcionamento de pontos de apoio ou abrigos emergenciais em escolas municipais. Funcionários que atuam no Ginásio Pedro Jahara, o Pedrão, também estão em alerta caso o local necessite ser transformado em ponto de recebimento de doações.

Fonte: G1 Região Serrana

west_banner_site
1 Comentario

1 Comment

  1. marize franklin lopes

    18 Janeiro, 2016 at 14:15

    O que interessa realmente e saber quando o nosso prefeito Mario Tricano,assume a prefeitura.Espero aue nao façam nenhuma sacanagem.

Deixe uma Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Mais Acessadas

To Top